sexta-feira, março 16, 2007



Fazemos um longo caminho para chegar onde estamos.

Daterra

16 Comments:

At 16 março, 2007, Blogger cris said...

Bem-vindo :o)
Ainda bem que chegaste!

Abraço amigo *

 
At 16 março, 2007, Blogger Avusa said...

Sem dúvida!!! Muito verdade...

 
At 16 março, 2007, Blogger Bruna Pereira said...

Pois é... Como a vida nos engana, não é?

:)

 
At 16 março, 2007, Anonymous Sandra said...

...curiosamente, sendo o mesmo "lugar" de onde partimos, é sempre diferente e tão rico à chegada (mereceu a pena caminhar)!
A menos que nos prendamos, os círculos são, quase sempre, espirais :)

Um beijinho

 
At 16 março, 2007, Blogger caminhante said...

Também gosto mais da espiral!
Beijo

 
At 16 março, 2007, Blogger Daterra said...

Obrigado a todos pela vossa presença:)

Quanto à espiral, concordo(com a imagem)! Porém, o que "pretendo" salientar é que na verdade não saimos nem chegamos a lugar algum. Estamos e somos (n)a "nossa" Natureza e as experiências vão decorrendo consoante as tendências latentes e predisposições interiores(Karma).O que de uma forma ou de outra nos dão a ideia/sensação de caminhar, de nos deslocarmos. O que creio que fazemos contudo, é antes deixar que o "pó" acente:) E no "final"(sem final)estamos no mesmo lugar: NÓS. Onde mais poderemos estar? amanhã? daqui a uma semana, um mês, um ano? para onde vamos de facto? estamos sempre AQUI - NATUREZA - sem princípio nem fim a experimentar(-nos)

AQUI é a vida e tudo é AQUI

Concordam?

 
At 16 março, 2007, Blogger ines said...

sim querido amigo, tudo é aqui e agora, nada mais existe para além desta presença, resta-nos deixar fluir, naturalmente. O que nos dá a sensação de caminhar são as opções que vamos fazendo pelo caminho. São elas que guiam o nosso percurso até ao mesmo ponto de chegada/partida.
um abraço de sol e de mar
"amigo-te"

 
At 16 março, 2007, Blogger Daterra said...

Obrigado pela tua presença também Inês:)

Ahhh,ainda a acrescentar à obseravção aterior, vale a pena este pensamnto:

O fim é agora mesmo,
o começar de uma nova vida.

Hôgen Daidô Yamahata

 
At 17 março, 2007, Anonymous boral said...

A ilusão de caminhar....

 
At 17 março, 2007, Anonymous Anónimo said...

;)...não poderia estar mais de acordo contigo meu bom Lécio! Círculo ou espiral são apenas guiões de leitura de um "caminhar" (sem o ser) porque tudo começa e acaba onde tudo acaba e começa, a cada instante...neste instante...

Sem negar, no entanto, que as "experiências" e a ilusão de movimento (Karma?!), não sendo a "nossa" Natureza, fazem parte de nós (recordo agora aquela relação entre A e B de que falaste aqui há tempos, no fim de uma aula :) e faz todo o sentido!).
Aceitá-las, sem nos confundirmos com elas,
...enquanto o pó vai tomando o seu lugar, como dizes ;)

Obrigada...

 
At 17 março, 2007, Blogger Daterra said...

Querida Sandra:)

Sandra querida:)

Qual está mais correcto?

Às vezes(muitas vezes) a linguagem é um obstáculo à transmissão de uma mensagem. Por isso é muito imoprtante esforçarmo-nos por ser claros. Neste caso tive a plena sensação de que a linguagem entre nós foi o ponto de desencontro:)

AGORA estamos AQUI, sem linguagem mas presentes.

Obrigado querida Sandra:)

 
At 18 março, 2007, Anonymous Sandra said...

:) Sim Lécio, agora e aqui! ;)
Muito obrigada!

(retomando o teu "post" inicial, com o qual concordo plenamente, tantas vezes, as palavras são como os caminhos...)
(bom podermos observá-las simplesmente e esperar que, tal como o pó, assentem).

Um beijinho terno

 
At 18 março, 2007, Blogger caminhante said...

A linguagem e o raciocínio é que nos levam por caminhos diferentes e a lugares diferentes! Visto assim, concordo.

E no entanto vivemos um fluir que experimentamos por caminhar, de outra forma o que faríamos aqui?
Para que viveríamos o AQUI?
Será esta uma pergunta idiota? Às vezes penso que sim (quando me quedo a olhar para as abelhas :) ) mas a maior parte das vezes acho que não.
:)

 
At 18 março, 2007, Blogger caminhante said...

Escrevi enquanto vocês escreviam os dois últimos comentários. Afinal estamos de acordo!

 
At 18 março, 2007, Blogger Sandra said...

O que está além é o Todo.
O que está aqui também é o Todo.
Do Todo tem origem o Todo.
Do Todo, tirando-se o Todo, o Todo permanece.
Brhad Aranyaka

(pareceu-me ter a ver com os comentários "todos")
;)

 
At 19 março, 2007, Blogger Daterra said...

Bom, obrigado pela reflexão:)

Abraço amigo

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home