quarta-feira, novembro 22, 2006

Sendo

Não chames o estar triste de tristeza,
nem digas para ti que não passará.
Chama antes estar triste
e lembra-te que triste, é não sentir nada.

Permite-te sentir, ver o teu rosto,
de todas as formas, o teu rosto.
Se ainda assim te sentires triste por estar triste,
faz um poema e doa-o à vida.

Logo compreenderás que as folhas caem no momento certo
e que as estações são apenas estações.

E quando a alegria te chamar,
em gestos longos,
ao sentires o teu abraço envolver os oceanos,
ao te sentires de novo uma criança
no aconchego de uma árvore,
diz-lhe baixinho mas sem receios,
“como é bom sentir-te”.

Acolhe-te e vive-te assim também.
Depois, brinca sempre pela primeira vez sob o coração do mundo.

E sendo, penetra o âmago da terra e do céu.

Daterra



6 Comments:

At 23 novembro, 2006, Blogger cris said...

Muito bonito...
E cm às vezes é dificil esse estar no momento, ser no momento... sem que o momento passe a ser tudo o que somos!

Beijinhos ***

 
At 23 novembro, 2006, Blogger Daterra said...

obrigado pelo comentário cris.

abraço e muita luz

 
At 15 dezembro, 2006, Blogger fairybondage said...

Muito bonito!!!
É mesmo isso que faço, quando estou triste escrevo poemas e descubro mais tarde a beleza que encerram...

Obrigado, bjs com pó estelar...

 
At 17 dezembro, 2006, Anonymous Anónimo said...

Na transmiçao do teu ser, reflete-se a liberdade do teu espirito... voa...voa...voa...

azulágua

 
At 17 dezembro, 2006, Blogger Daterra said...

muito obrigado azulágua.

:)

 
At 03 julho, 2007, Anonymous marcelo said...

O planeta torna-se um lugar melhor porque você está nele, caminhando e dizendo as palavras que tu dizes.

Realmente, muito bonito. E apaziguador.

Obrigado.

Um abraço.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home