domingo, novembro 19, 2006

con-tudo



quando me pergunto quem sou,

ouço no meu interior aquela voz que diz:

“não sou nada”.

ao nada, nada há acrescentar, quanto ao resto,

sou con-tudo.

Daterra

2 Comments:

At 07 janeiro, 2007, Blogger aya said...

Obrigada por me lembrares e por o dizeres de uma forma tão bonita!!!

 
At 08 janeiro, 2007, Blogger Daterra said...

Olá Aya:)

Bem vinda e obrigado pelo teu comentário.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home