segunda-feira, agosto 21, 2006

Vim entregar ao mar todas

as coisas não compreendidas,

porque sei que ele desconhece

a verdade como quem sorri.

Daterra

5 Comments:

At 20 setembro, 2006, Blogger ines said...

sinto que o mar, ao contrário do que afirmas, conhece todas as verdades pois ele simplesmente é!

 
At 20 setembro, 2006, Blogger ines said...

e por isso eu lhe entrego todas as coisas não compreendidas, pois apenas sendo, ele contem em si todas as respostas.

 
At 20 setembro, 2006, Blogger Daterra said...

na verdadde querida Inês, acredito que o mar sabendo todas as verdades não sabe nenhuma de facto. Porque não existe talvez verdade alguma a conhecer senão aquela que vês, que comes, que beijas, que expeles pelos teu corpo, enfim,a vida conforme a vives. Não é isso um milagre suficiente? Para que buscas outra verdade? Talvez a verdade esteja mascarada por um mito, percebe-lo, é viver a aceitaçaõ de ti própria conforme és...apenas.

 
At 20 setembro, 2006, Blogger Daterra said...

nisso, o mar é um excelente exemplo. É apenas.

 
At 26 setembro, 2006, Blogger Inês said...

Aceitar....esse é o grande desafio do ser humano, que como ser pensante acha que pode controlar, mudar aquilo que é...como somos tolos e quanto temos a aprender com o mar...

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home