quarta-feira, julho 09, 2008

Diário de Haikus

I

esta vida:

é como um sopro

no dente-de-leão



II

homem cego pára -

para ele, a certeza do chão

é mais incerta



III

a luz do lampião

não chega a aquecer

os pés do sem-abrigo



IV

mesmo na noite escura

encontram-se

girassois



V

calor:

por baixo do carro

um gato dorme



VI

pelo estore

o vendedor de fruta

espreita a Prima-Vera



VII

haiku:

este piscar de olhos

num Verão



VIII

não lhes sei o nome

mas estas flores

são a minha companhia



IX

tão grande a lua

próxima ao meu

dedo indicador



X

ficaram mais ternos

os olhos da avó -

há lírios em flor



.

3 Comments:

At 11 julho, 2008, Blogger Leonilda said...

Lécio
Obrigada por teres procurado o meu livro "o respirar das flores".
Eu tenho visitado o teu blog e lido os teus haiku desde há umas semanas. Acho que estás a construir um estilo muito teu. Copiei para a minha agenda o teu haiku V de dia 6 de Julho. O que fala da brisa. É uma pequena maravilha de frescura, de movimento e de concisão.
Até qualquer dia.
Leonilda

 
At 11 julho, 2008, Blogger ma grande folle de soeur said...

Magníficos todos eles. Obrigada.

 
At 12 julho, 2008, Blogger Daterra said...

Leonilda:

Sinto-me muito previligiado pela sua visita e comentários aos haikus que tenho feito.Gosto bastante do seu livro,os meus parabéns.

Espero poder continuar a ler as suas palavras e incentivo.

Obrigado.

ma grande folle de soeur:

Obrigado eu... que previlégio receber-vos cá:)

Abraço amigo
Lécio

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home