quarta-feira, janeiro 24, 2007



O vento a soprar entre as árvores.

Silêncio solto.

Os ramos balançam, entregam-se algumas folhas.

Ao cair.

Pergunto-me,

elas partem, ou chegam?

Daterra

3 Comments:

At 24 janeiro, 2007, Anonymous Anónimo said...

Que bonito... tantas vezes que esquecemos que é exactamente quando aparentemente caimos que nos fazemos maiores!

Obrigada por relembrares...

Um abraço :o)

 
At 24 janeiro, 2007, Anonymous Anónimo said...

acho que apenas criam condições para se modificarem. Partiram para chegarem…

Abraço

 
At 25 janeiro, 2007, Blogger aya said...

O eterno ciclo...e a beleza das tuas palavras!

Abraço

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home