terça-feira, julho 29, 2008

I

chove -

a casa do pardal

sem tecto



II

mesmo um haiku

pesa nos olhos

- vou dormir



III

o rosto velho

revelou três dentes

com um sorriso



IV

o grande girassol

voltado para baixo

- um chuveiro



V

por entre o verde

num branco solitário -

a flor de magnólia



.

5 Comments:

At 29 julho, 2008, Blogger ma grande folle de soeur said...

delicio-me com os teus haiku... tenho a sensação de estar a ler os grandes mestres... tenho inveja de não os ter escrito eu... mas ainda bem que os escreves tu... um abraço

 
At 29 julho, 2008, Blogger Daterra said...

puxa...

nem tenho palavras para agradecer tal comentário...

uma vénia para ti :)

 
At 29 julho, 2008, Blogger Dinis Lapa said...

Gosto especialmente do III

 
At 29 julho, 2008, Blogger Dalva said...

Raramente faço comentários mas todos os dias leio os teus haiku. Hoje resolvi escrever pois cada vez gosto mais de os ler.
Espero ver-te brevemente para te dizer isto pessoelmente. Muitos beijinhos

 
At 29 julho, 2008, Blogger Daterra said...

Muito obrigado a todos:)

Faz tempo não te vejo, Dalva!

Gostei de receber este teu comentário e gostaria de te ler mais por cá:)Aparece

Espero ver-te em breve..

abraço amigo para todos

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home